23/07/2020 às 08h06min - Atualizada em 23/07/2020 às 08h06min

Reforma apresentada até agora está aumentando impostos, dizem analistas.

João José Oliveira do UOL, em São Paulo
uol
Reforma apresentada até agora está aumentando impostos, dizem analistas.

João José Oliveira

do UOL, em São Paulo

23/07/2020 04h00

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Proposta do governo de trocar PIS e Cofins por nova contribuição social eleva carga tributária, dizem especialistas
  • Sem demais propostas, que compensem novo imposto mais alto, empresas menores sofrem mais
  • Setores mais atingidos são os de prestação de serviços, como escolas, cabeleireiros, advogados e dentistas

A reforma tributária apresentada pelo governo, até agora, deve elevar a carga tributária no país e atinge principalmente empresas de menor porte e setores de serviços ou que tenham a maior parte dos custos com mão de obra, como escolas, salões de cabeleireiros, empresas de segurança, firmas de serviços de faxina, dizem especialistas.

O governo disse que fará a reforma tributária por etapas. No primeiro passo, o ministério da Economia propõe a troca do PIS e da Cofins por uma nova contribuição, a CBS (Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços), que tem alíquotas maiores. O PIS e a Cofins somados têm alíquotas que variam de 3,65% a 9,25%. A CBS será de 12%.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que você Acha Governo Jair Bolsonaro

0%
0%
100.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp